Pular para o conteúdo principal

Na hora do banho do bebê


O banho pode ser um momento relaxante e gostoso para a criança, mas é preciso estar atento a alguns detalhes que garantem a segurança e a saúde do pequeno.
O primeiro passo é escolher uma banheira confortável - tanto para os pais quanto para o bebê. “O ideal é que ela conte com um suporte para que a adulto possa ficar em pé. Opte pelo modelo retrátil, que pode ser usado dentro do boxe e é muito prático. Você enche com a água do chuveiro e, após o banho, basta enxaguar e guardar em um canto do banheiro”, aconselha Renato Lopes de Souza, pediatra da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Um cuidado essencial, segundo o médico, é testar a temperatura da água no dorso da mão, área mais sensível. “Ela deve estar morna e agradável. Na dúvida, deixe-a um pouco mais fria, que causa menos danos à pele do bebê do que a quente”, explica. Encha a banheira de água até cerca de 10 centímetros ou o suficiente para que seu filho fique com os ombros cobertos. Para que a criança não escorregue, o pediatra aconselha colocar uma fralda de pano no fundo da banheira. Segure-a com firmeza, para que se sinta tranquila e segura e possa relaxar dentro da água. E lembre-se: jamais deixe o pequeno sozinho durante o banho, nem por um segundo sequer.
“Comece lavando a cabeça do bebê com sabonete neutro ou de glicerina, que são suaves para a pele infantil”, orienta Renato. Não é necessário lavá-la com shampoo, pois o cabelo ainda não tem oleosidade. Na hora de enxaguar, mantenha a cabeça da criança elevada e tenha cuidado para que não entre água nos ouvidos. Em seguida, lave o corpo do pequeno. Por fim, enrole-o em uma toalha com capuz e seque-o bem, principalmente nas dobrinhas.

O pediatra ainda explica que apenas um banho por dia é suficiente para deixar seu filho limpinho. “O ideal é esperar aproximadamente uma hora e meia após a amamentação, para que o pequeno não esteja com o estômago muito cheio”, conclui.

Fonte: Portal Vital 

Postagens mais visitadas deste blog

TRATAMENTO DA GENGIVA

As doenças periodontais são doenças inflamatórias crônicas, de origem infecciosa, que atacam a gengiva. As duas principais são a gengivite e a periodontite. A gengivite é caracterizada pelo sangramento da gengiva.

Já a periodontite é uma progressão da gengivite, na qual pode haver perdas óssea e do tecido que fica em torno do dente.

O que é gengivite?

Suas principais características são: gengiva com coloração avermelhada, inchada, sensível e presença de sangramento, decorrente da irritação causada pela placa bacteriana.

O que é periodontite?

É uma progressão da gengivite, podendo levar à perda das estruturas de sustentação do dente (gengiva, ligamento periodontal e osso), causada pelo tártaro (placa bacteriana calcificada). A progressão da doença periodontal e a falta de tratamento adequado podem levar à mobilidade dental (dentes moles), mudança na posição dentária e até a perda dos dentes.

Como tratar?

•Elimine a placa bacteriana aderida aos dentes, fazendo uma boa higiene bucal, com o uso …

Com uma boa alimentação e atividade física em dia, é mais fácil correr da obesidade.

A obesidade é uma doença crônica que afeta grande parte da população, sendo considerada fator de risco para diversas doenças.

O obeso tem mais propensão ao desenvolvimento de hipertensão, doenças cardiovasculares, diabetes tipo 2, além de problemas físicos como artrose, pedra na vesícula, artrite, cansaço, refluxo esofágico, tumores de intestino e de vesícula.

Fatores psicológicos também podem ser afetados, acarretando diminuição da autoestima e até depressão.

A prática de atividades físicas e uma alimentação adequada são duas importantes formas de prevenção.


11 de outubro - Dia Nacional de Prevenção da Obesidade

Como funcionam os planos de saúde para quem é MEI (Micro Empreendedor Individual) ?

Para  contratar um plano de saúde empresarial é preciso ter um CNPJ ativo. Bastando apresentar na contratação: Comprovante de inscrição no CNPJ;Certificado do MEITer 2* ou mais pessoas para aderir ao planoAlguns planos de saúde permitem realizar a contratação a partir de 2 pessoas, já outros a partir de 3 pessoas.