Pular para o conteúdo principal

Estudo mede sedentarismo infantil no Brasil e no mundo



Dados preliminares de um estudo que reúne 12 países, entre eles o Brasil, com o objetivo de analisar fatores ambientais que podem influenciar na obesidade infantil serão apresentados hoje (11) no 5º Congresso Internacional de Atividade Física e Saúde Pública.

A pesquisa, que deve ser publicada em 2015, acompanha, há três anos, 500 crianças de 10 e 11 anos em cada país. Além de avaliar peso, altura e gordura corporal, os especialistas analisam uma série de fatores relacionados ao ambiente interno e externo a escola, como o número de bebedouros na escola e a presença de faixa de pedestre em frente ao local de ensino.

No Brasil, foram selecionadas aleatoriamente 500 crianças de 10 e 11 anos de escolas públicas da cidade de São Caetano do Sul. "Temos uma base muito grande de dados de jovens dessa cidade, então é possível fazer uma série de cruzamentos estatísticos", diz Victor Matsudo, do Centro de Estudos do Laboratório de Aptidão Física de São Caetano do Sul e líder da pesquisa no país.

Segundo ele, a ideia da pesquisa não é fazer uma representação nacional, mas, sim, de utilizarmos amostras locais significativas de diferentes países.

Segundo a pesquisa, 39% das crianças estudadas estão acima do peso. "Se nós temos tantas crianças acima do peso em São Caetano, que tem um nível socioeconômico e educacional melhor que a média brasileira, é provável que tenhamos uma situação bem pior no resto do país." Outro dado relevante foi a associação encontrada entre nível educacional dos pais e quantidade de exercícios que os filhos fazem.

Um dos destaques do estudo, segundo Matsudo, é o uso de um acelerômetro, que permite medir a intensidade dos exercícios praticados pelas crianças. "Isso nos permite ter dados muito mais próximos da realidade, em comparação com pesquisas que usam questionários."

Portal FolhaOnline

Postagens mais visitadas deste blog

Como funcionam os planos de saúde para quem é MEI (Micro Empreendedor Individual) ?

Para  contratar um plano de saúde empresarial é preciso ter um CNPJ ativo. Bastando apresentar na contratação: Comprovante de inscrição no CNPJ;Certificado do MEITer 2* ou mais pessoas para aderir ao planoAlguns planos de saúde permitem realizar a contratação a partir de 2 pessoas, já outros a partir de 3 pessoas.

PROGRAMA NASCER BEM da Hapvida

O Nascer Bem é um programa de assistência pré-natal da HapPrev (medicina preventiva do Hapvida) de Pernambuco e Fortaleza criado com todo o carinho para acolher melhor nossas mamães.  Nosso objetivo é melhorar a qualidade do atendimento as mulheres grávidas e seus futuros bebês,  proporcionando tranquilidade e confiança, durante toda a gestação. O programa foi criado para dar assistência as gestantes, que podem contar com equipes multiprofissionais e toda nossa estrutura de serviços de saúde Como faço para participar do programa nascer bem? Descobriu que está grávida? Entre em contato com a nossa Central de Atendimento às Gestantes, através do telefone 4020.1785, atualize seus dados cadastrais e verifique qual o melhor Núcleo Nascer Bem para agendar seu atendimento.
BENEFÍCIOS:  Acolhimento com enfermeiro obstetra e consultas com médicos;  Acompanhamento especial para gestantes de risco com visita domiciliar;  Central de gerenciamento de gestantes;  Seu bebê já vai para casa com consulta p…

Hapvida é o plano preferido dos pernambucanos.

Pela 4ª vez consecutiva, o Hapvida conquista o 1º lugar no Prêmio Recall de Marcas do SJCC, consolidando-se como o plano de saúde preferido do povo pernambucano.